Início Esportes PARA COMBATER SEDENTARISMO, PREFEITURAS INVESTEM EM PRÁTICAS ESPORTIVAS

PARA COMBATER SEDENTARISMO, PREFEITURAS INVESTEM EM PRÁTICAS ESPORTIVAS

A Prefeitura de Santa Cruz de Minas oferece práticas esportivas gratuitas para combater o sedentarismo da população. (Imagem: Prefeitura de Santa Cruz de Minas/ Divulgação)

Por Victor Zanola
Especial para o Notícias Gerais

O Brasil é um dos países mais sedentários do mundo. Pesquisa realizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 2018, revela que 47% da população brasileira não pratica nem o mínimo de exercício físico recomendado, ou seja, 150 minutos  por semana de exercícios em intensidade moderada/intensa ou 75 minutos por semana de exercícios em intensidade mais forte. 

Outro estudo feito pela OMS em 2019 observou que 83,6% dos jovens brasileiros não praticam atividades físicas suficientes e, para piorar, não têm hábitos saudáveis como caminhar, correr, brincar de jogar futebol ou práticas semelhantes com os amigos. A pesquisa acompanhou 1,6 milhão de jovens, com idade entre 11 e 17 anos, de 2001 a 2016, em 146 países.

Em São João, atividades para todos

Para Antônio Marcos do Nascimento, secretário de esporte de São João del-Rei, cidade polo das Vertentes, o aumento do sedentarismo no país tem relação com a falta de locais públicos para a prática de atividades físicas nas cidades. “Essa questão do sedentarismo no Brasil está relacionada com a falta de locais públicos para a prática esportiva. Nós temos poucas praças públicas com quadras, com espaços para a prática de lazer”, afirma. 

O secretário acrescenta que muitas pessoas não têm condições de pagar pelos espaços particulares e, por isso, deixam de praticar esportes. ¨Faltam mais projetos que atendam as pessoas da periferia e também é preciso mudar a política do país de cobrar para que esses jovens possam fazer atividade esportiva”, avalia.

A última Pesquisa Nacional de Amostra por Domicílios (PNAD) evidencia  muito bem isso. O estudo divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 17 de maio de 2017, analisou, entre setembro de 2014 e setembro de 2015, a prática de esportes e atividades físicas por pessoas de 15 anos ou mais.

Segundo os dados, 100,5 milhões de brasileiros de 15 anos ou mais não praticavam qualquer tipo de esporte ou atividade física, o que equivale a 62,1% da população de 161,8 milhões de brasileiros nessa faixa etária. Ou seja, apenas 61,3 milhões de pessoas (37,9%) nessa faixa etária praticavam algum tipo de esporte.

A PNAD 2015 mostrou que o grau de instrução é um fator determinante para a prática de atividades físicas no país. A porcentagem de brasileiros sem grau de instrução que praticava algum esporte ou atividade física era de 17,3%; o de pessoas com ensino fundamental era de 36,6%; aqueles com ensino médio, de 43% e, finalmente, os que possuíam ensino superior completo somavam de 56,7%, ou seja, o número de pessoas que pratica algum tipo de esporte ou atividade física cresce conforme o grau de instrução.

A mesma coisa acontece em relação à classe social, 78,7% das pessoas com rendimento abaixo de um salário mínimo não praticavam esportes ou atividades físicas, enquanto o percentual de pessoas que não pratica esportes na classe de 5 salários mínimos ou mais é de 60,2%.

De acordo com o secretário de esporte de São João del-Rei, o trabalho de mudança de hábitos da população deve ser feito na base, nos jovens, mas sem esquecer das outras faixas etárias e públicos. “Quando eu entrei aqui na secretaria de esporte eu coloquei na minha cabeça que nós temos que fazer atividades para todas as pessoas. Aqui não tem distinção de raça, cor, sexo e nem idade. Então fazemos os jogos da melhor idade, o pessoal da terceira idade faz zumba, ginástica, caminhada, hidroginástica nos Cras”, relata. 

Para as crianças e adolescentes, o secretário afirma que há oferta de  jogos internos nas escolas, inclusive nas da periferia. “Temos os jogos escolares municipais, que nós estamos fazendo desde 2017, que fazem com que os jovens queiram participar dos jogos microrregionais, regionais e estaduais do Jemg”, acrescenta. 

Ele acrescenta ainda a promoção de atividades físicas para pessoas que cumprem medidas socioeducativas em órgãos públicos ou privados. ¨Temos os jogos internos do presídio, os jogos na Apac, tem um projeto em que fazemos dentro das casas de recuperação de dependência química e com os usuários do Caps”, explica.

Ainda segundo ele, além dos projetos desenvolvidos pela própria Secretaria de Esporte, a pasta tenta incentivar toda prática de esporte seja ela pública ou privada. “Toda pessoa que vem até aqui é bem recebida, todas atividades esportivas feitas em São joão del-Rei são incentivadas. Se alguém chegar aqui e falar que quer fazer algum torneio, nós vamos fazer, vamos dar a medalha, vamos arrumar o local e transporte. Então todas as entidades públicas ou privadas que queiram fazer  atividade nós acolhemos. Apoiamos através de transporte e muitas vezes dando às medalhas para os campeonatos”, garante.

Práticas gratuitas em Santa Cruz de Minas

Santa Cruz de Minas, o menor município do país, também possui políticas públicas para o incentivo ao esporte. Segundo o secretário de Cultura, Turismo, Meio Ambiente, Esporte e Lazer de Santa Cruz de Minas, Ricardo Guimarães, a promoção do esporte é fundamental para o combate ao sedentarismo. 

“Incentivamos e muito a prática de esporte aqui no município, pois acompanhamos e buscamos dar o melhor apoio aos profissionais, buscando sempre melhorar e aperfeiçoar o que já temos. Portanto, oferecemos vários tipos de esportes e sem nenhum custo pra comunidade”, afirma. 

Entre eles, o secretário cita a escolinha de futebol (campeonatos de base masculino e campeonato feminino), campeonato de vôlei, campeonato de peteca, aulas de basquete, aulas de vôlei, natação para crianças, grupo de corrida. “Temos também um projeto que se chama Mais Saúde, que abrange aulas de zumba, muay thai, balé, hip hop, academia de ginástica para a terceira idade, grupo de ginástica 100% saúde, peteca na praça e aulas de futsal”, conta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui